29 de abril: processo do repórter Jesus

 "Após um ano da data que deixou a educação em luto, manifestantes saem nas ruas e relembram  o 29 de abril". (Crédito: Joka Madruga/ APP-Sindicato)

 

 

O repórter cinematográfico Luiz Carlos Jesus foi mordido, na ocasião, por um cão da raça pitbull na parte interna da coxa da perna direita. Segundo o médico que o atendeu, se os dentes do cão perfurassem mais três milímetros afetaria a veia artéria, o que resultaria em uma hemorragia gravíssima.

 

 

Segundo o repórter, a emissora Bandeirantes colocou todos os advogados da empresa à disposição do funcionário. As gravações da hora exata da mordida se tornaram provas fundamentais para a vítima entrar com processo contra o Estado.

 

Justamente para não deixar este dia cair no esquecimento e também para que casos como estes não se repitam,  cães de guarda e que são treinados não devem estar presentes em eventos como greves e manifestações. De acordo com o repórter, grandes movimentos e aglomerações acabam causando a fúria dos animais e, com isso, acabam acontecendo situações inesperadas, como ocorreu no confronto do dia 29.

 

"Organizadores da APP-Sindicato e manifestantes caminham até a Praça Nossa Senhora da Salete para relembrar  os acontecimentos do 29 de abril". (Crédito: Joka Madruga/APP-Sindicato)

 

 

Situação atual do processo 

 

"Os manifestantes denominam o ato do dia 29 de abril como massacre". (Crédito: Joka Madruga/APP-Sindicato) 

 

Luiz Carlos de Jesus disse que o governo do Estado e o ex-secretário de Segurança Pública na época, o atual deputado federal Fernando Francischini, falaram que tinham black blocs espalhados no meio da multidão. Mas, segundo o cinegrafista, eram apenas pessoas comuns que apoiavam o movimento e ajudavam os professores na luta por melhorias para a educação.

 

O processo contra o governo foi arquivado. O repórter recebeu apoio da emissora Bandeirantes e continua trabalhando na área, mas foi afastado de fazer coberturas na Assembleia Legislativa, para a preservação da sua integridade física. Apesar das cicatrizes estarem presentes no seu corpo, está se recuperando bem.

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Ser bilíngue significa expandir os horizontes

11.11.2019

Terror destaca cinema nacional

04.11.2019

Restaurante usa sobras de alimentos para gerar energia

21.10.2019

1/3
Please reload

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

Siga a Entreverbos

Revista online produzida pelos alunos do curso de Jornalismo

Centro Universitário Internacional| UNINTER |

Rua Saldanha Marinho, 131 – Centro | Curitiba-PR |

revistaentreverbos@gmail.com

 Site projetado por Agência Experimental Grafita
Colaboração de layout por Guilherme Dias
Siga a EntreVerbos
  • fb icon 2
  • yt icon 2
Revista digital produzida pelos alunos do curso de Jornalismo