Tribos Urbanas: K-pop

02.08.2016

A cultura pop coreana que ganhou o mundo

 

 Praticantes do K-pop ensaiando coreografias no Museu Oscar Niemayer (Crédito: Janio Bernardino) 

 

K-pop (abreviação de Korean Pop), música pop coreana ou música popular coreana é um gênero musical originário da Coreia do Sul que se caracteriza por uma grande variedade de elementos audiovisuais. Apesar do nome, o K-pop contém misturas de rock, R&B, Hip Hop, ritmos eletrônicos, entre outros.

 

Em 1992, o K-pop moderno começou com a formação de Seo Taiji & Boys, cujo sucesso de experimentação de diferentes estilos musicais gerou uma mudança de paradigma na indústria da música da Coréia do Sul. A integração de elementos musicais estrangeiros tornou-se uma prática comum na indústria do K-pop.

 

Como a cultura pop coreana tornou-se um fenômeno cada vez mais globalizado e popular em diferentes partes do mundo,  a Coreia do Sul acabou fazendo uso desse segmento cultural para o acesso e entrada em mercados estrangeiros de entretenimento. As redes sociais e plataformas de compartilhamento de vídeos, como o YouTube, têm aumentado a capacidade da indústria do K-pop se espalhar no exterior. Desde meados dos anos 2000, o mercado de música K-pop tem experimentado taxas de crescimento de dois dígitos. No primeiro semestre de 2012, arrecadou quase US$ 3,4 bilhões e foi reconhecido pela revista Time como "a maior exportação da Coréia do Sul".

 

Os fãs do estilo K-pop são chamados de K-poppers, pessoas ligadas aos costumes coreanos. Grande parte dos admiradores dessa onda hallyu ( cultura coreana) gostam tanto de seus grupos preferidos, com os quais aprendem seus hábitos, gostos e o principal: dançar como eles. É comum encontrar eventos organizados online para que os fãs de K-pop possam se reunir e contar suas experiências, cantar e dançar.

 

Na capital paranaense, encontramos vários grupos de jovens e adolescentes simpatizantes do estilo musical oriundo da Coréia do Sul que realizam estes encontros com frequência. Alguns fãs de anime (animações japonesas) acabam se identificando com o estilo pela familiaridade das canções que, apesar de ser em uma língua diferente, remete ao idioma japonês.

 

Entreverbos foi até o Museu do Olho - como é chamado o Museu Oscar Niemayer (MOM) - para conversar um pouco sobre esse movimento. A equipe conversou com um grupo de garotas que fazem covers das coreografias das bandas mais populares do estilo. Elas organizam tudo, desde pequenos eventos em redes sociais, apresentações em festivais e eventos com temática asiática. Apesar da pouca idade, as meninas demonstram muita maturidade quando o assunto é o K-Pop.

 

 

Veja outros capítulos da Série Tribos Urbanas:

O movimento punk

A cultura hippie

O mundo hip hop

 

 

 

 

Please reload

Jovens LGBT enfrentam preconceito dentro de casa

18.11.2019

Ser bilíngue significa expandir os horizontes

11.11.2019

Terror destaca cinema nacional

04.11.2019

1/3
Please reload

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

Siga a Entreverbos

Revista online produzida pelos alunos do curso de Jornalismo

Centro Universitário Internacional| UNINTER |

Rua Saldanha Marinho, 131 – Centro | Curitiba-PR |

revistaentreverbos@gmail.com

 Site projetado por Agência Experimental Grafita
Colaboração de layout por Guilherme Dias
Siga a EntreVerbos
  • fb icon 2
  • yt icon 2
Revista digital produzida pelos alunos do curso de Jornalismo