Sem habilitação não tem trânsito seguro

Uma das causas para o alto número de infrações no trânsito pode ser solucionada através da formação de condutores

"O aumento no número de veículos demonstra a necessidade de ter uma formação e habilitação presente em cada condutor (Crédito: Valter Eduardo do Nascimento de Melo)" 

 

A desinformação e a falta de preparo de condutores é uma das causas para o crescente número de infrações cometidas no trânsito. No município de Itaqui, Rio Grande do Sul (RS), o índice de motocicletas em circulação é superior ao de condutores habilitados na categoria. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran RS), o número de motos corresponde a 4,2 veículos, enquanto o de condutores aptos é 3,6. Destacando a grande diferença entre os dados, é notável a carência de conhecimento das leis do trânsito em muitas pessoas, acarretando ao aumento de infrações e de possíveis acidentes.     

 

Circular sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou permissão para dirigir gera infração de nível gravíssima, além de causar multa no valor mínimo de R$ 880,41, equivalente a três vezes o valor da multa gravíssima. O veículo que estiver trafegando será retido até que alguém devidamente habilitado apresente-se, e fique responsável pelo veículo. Caso o automóvel esteja em nome de outra pessoa, o dono arcará com as penalidades citadas e a perda de (7) pontos em sua CNH. Se o condutor sem habilitação cometer mais infrações o proprietário também será o responsabilizado. Os delitos e penalidades apresentados estão previstos no artigo 162 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

 

A CNH é indispensável  para quem pretende conduzir algum veículo, pois além da pessoa autuada, coloca em risco a vida de outras.

 

De acordo com o instrutor de aulas práticas e teóricas do Centro de Formação de Condutores (CFC Moróca), Luiz Romário Paines Pedroso, em alguns casos a influência se dá pela falta de noção de se portar no trânsito, ou seja, pelo  desconhecimento de comportamentos fundamentais na via para evitar acidentes e infrações.

 

 

 

 

 

Adquirindo a Carteira Nacional de Habilitação

“Luiz Romário Paines Pedroso, instrutor de aulas práticas e teóricas do CFC Moróca. (Crédito: Valter Eduardo do Nascimento de Melo)”

 

Para obter a CNH o interessado deverá passar por algumas etapas, aonde o tornarão apto a habilitação. Esse processo, se dá da seguinte forma. O cidadão deve ser maior de 18 anos, não ter processos na área de trânsito em seu nome, ser aprovado nos exames médico e psicotécnico, realizar um curso teórico e no final fazer uma prova também teórica. Após ser aprovado, efetuar o curso prático de acordo com a categoria escolhida (para alunos da primeira habilitação somente é possível escolher as categorias A, para motos, e B, para carros). Depois de ter executado as aulas práticas deve realizar uma prova do mesmo tipo, passando nesta etapa o sujeito receberá uma carteira provisória com validade de um ano.

 

Se o cidadão não cometer infrações com perda acima de quatro pontos na carteira obterá a sua CNH definitiva. Mas caso receba penalidade nesse período, perderá todo o progresso e terá que refaze-lo, reinvestindo novamente seu tempo e dinheiro.

 “Placas de sinalização presentes nas vias de trânsito. (Crédito: Valter Eduardo do Nascimento de Melo)”

 

Please reload

Pessoas de todas as idades se rendem aos grupos de ciclistas

31.03.2020

Sem habilitação não tem trânsito seguro

17.03.2020

Um projeto de superação para além das quatro linhas

17.03.2020

1/3
Please reload

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
Revista online produzida pelos alunos do curso de Jornalismo
Siga a EntreVerbos
  • fb icon 2
  • yt icon 2
Revista digital produzida pelos alunos do curso de Jornalismo 
 

Centro Universitário Internacional| UNINTER |

Rua Saldanha Marinho, 131 – Centro | Curitiba-PR |

revistaentreverbos@gmail.com

Siga a Entreverbos

 Site projetado por Agência Experimental Grafita
Colaboração de layout por Guilherme Dias