Escalada une estratégia e diversão

Um esporte que já conquistou seu espaço e segue rumo às Olimpíadas

 

A procura por novas opções para se exercitar tem sido grande. Cansados das tradicionais atividades,  geralmente oferecidas pelas academias de ginástica, muitas pessoas estão migrando para esportes um pouco mais radicais, como a escalada. A prática de subir paredes é tão eficiente quanto a musculação e a corrida, considerando os benefícios para saúde e perda de peso, além de proporcionar diversão aos praticantes.

 

No cenário curitibana de esportes, o ginásio Campo Base, localizado na travessa da Lapa, no centro de Curitiba, oferece a modalidade. Há cerca de 20 anos, o local oferece o serviço de escalada para aqueles que gostam do esporte e planejam seguir a prática, bem como para pessoas que optaram por mudar do exercício físico rotineiro de academia para algo mais específico.

 

A escalada, segundo o Comitê Olímpico, entrará como modalidade oficial nas Olimpíadas de Tókio, no Japão, em 2020, juntamente com esportes como surfe, skate, beisebol e karatê. Mesmo sendo um teste para a escalada no evento, ela já reunirá as três etapas: boulder, dificuldade e velocidade.  A escalada de dificuldade é feita em uma parede grande com uso de corda; já na etapa boulder, a escalada é realizado num bloco pequeno e sem corda, mas o desafio é maior. Na  categoria velocidade, como o nome indica, vence quem chegar ao topo primeiro. 

 

Mesmo sendo uma grande conquista, a escolha das três etapas para um mesmo atleta, de acordo com o instrutor do ginásio Campo Base, Willian Feitosa Vieira, é um tanto injusta. "Nem sempre um mesmo atleta é apto para uma prova de velocidade e de dificuldade ao mesmo tempo, ele normalmente se especializa ou em um ou em outra", explica.

 

As modalidades dentro da escalada oferecidas no ginásio Campo Base, bem como na maioria dos locais de prática, dá a opção para a pessoa que for praticar o esporte  escolher aquilo que tem mais facilidade ou interesse. A escalada com corda, Top Rope, por exemplo, é a opção que oferece mais segurança, através de um sistema de cordas com ancoragens, boa para iniciantes no esporte. Já a escalada guiada conta com trechos mais inclinados, ocorre juntamente com um parceiro, que soltará a corda aos poucos, com a segurança extra dos mosquetões que travam a corda, evitando a queda ou deslize.

 

Vieira destaca que há diferença de esportes de concentração, como a escalada, de outros, mais mecânicos e sem necessidade de maior foco na hora da prática. "Para a prática da escalada, é importante que a pessoa saiba que o momento da atividade é aquele em que você deve se libertar do seu cotidiano; ou você mantém o foco ou você cai... você tem que superar a reunião que vai ter mais tarde, os problemas pessoais que estiver enfrentando, deixar de lado tudo isso, só assim você aproveita bem o exercício", resume.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Ser bilíngue significa expandir os horizontes

11.11.2019

Terror destaca cinema nacional

04.11.2019

Restaurante usa sobras de alimentos para gerar energia

21.10.2019

1/3
Please reload

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

Siga a Entreverbos

Revista online produzida pelos alunos do curso de Jornalismo

Centro Universitário Internacional| UNINTER |

Rua Saldanha Marinho, 131 – Centro | Curitiba-PR |

revistaentreverbos@gmail.com

 Site projetado por Agência Experimental Grafita
Colaboração de layout por Guilherme Dias
Siga a EntreVerbos
  • fb icon 2
  • yt icon 2
Revista digital produzida pelos alunos do curso de Jornalismo