Tatuagem ainda atrapalha na hora de ingressar no mercado de trabalho?

Discretas ou escandalosas: tatuagem no mercado de trabalho ainda assim divide opiniões

 

   Paloma Alves já foi questionada sobre tatuagem em entrevista de emprego. (Crédito: Beatriz Brasileiro)

 

Encarado como tabu no mercado de trabalho, tatuagem ainda é um assunto que divide opiniões. Partindo do ponto de vista de muitas empresas, a imagem dos colaboradores é extremamente importante, portanto, muitas delas acreditam que o funcionário tatuado pode passar uma impressão de agressivo e até mesmo deixam de recrutar o candidato.

 

Porém, outras empresas não visualizam os candidatos com tatuagens como incompetentes, acreditando que a vida pessoal do colaborador diz respeito somente a ele. Para estas, o que importa é apenas o seu trabalho para  o crescimento da empresa.

 

A funcionária Paloma Alves, que é tatuada,  acredita que, com a popularização da tatuagem, hoje a sociedade está mais aberta para este tipo de assunto, não possui mais aquele tabu tão desprezível de antigamente. “Atualmente trabalho em um restaurante e pizzaria, e a aceitação do público em geral é bem tranquila, não costuma ser chocante”.

 

Paloma pensa que hoje é mais comum as pessoas terem tatuagens e até pode ser motivo de admiração. "Acho incrível essa evolução que todos estão tendo e acredito também que, daqui para frente essa questão só tem a melhorar ‘’, comenta. Por outro lado, ela explica que já sofreu preconceito por conta das tatuagens, principalmente, a que se encontra em seu pulso.

 

A funcionária diz que já se sentiu inferiorizada quando uma recrutadora perguntou qual o verdadeiro motivo da tatuagem. "De certo modo, naquele exato momento, me senti inferior a outros candidatos que não possuíam tatuagens visíveis, principalmente, pelo fato do modo que a recrutadora havia falado.  Afinal, mesmo que escondida, a tatuagem pode resultar em preconceito já que, às vezes, está ligada com pessoas irresponsáveis ou usuárias de drogas“, destaca.

 

Ainda tabu?

A psicóloga Eryka Neres informa que, infelizmente, na sociedade a tatuagem ainda é vista como tabu, impossibilitando, muitas vezes, o candidato de conquistar a tão sonhada vaga no mercado de trabalho.  Porém, ela acredita que os empreendedores vão se acostumar com isso, aprendendo a lidar gradativamente com as diferenças físicas de um candidato a outro.  "Eu acredito que daqui há alguns anos não vai existir mais preconceito em relação à tatuagem, até porque já possui muitas pessoas com tatuagem na sociedade e isso só tende a aumentar", comenta.

 

Para facilitar a entrada dos candidatos tatuados no mercado, sugere-se procurar empresas onde este perfil seja aceito com mais facilidade. Um exemplo são as agências de comunicação, artes, publicidade e propaganda, marketing, entre outras, área consideradas mais abertas em relação à aparência dos colaboradores. Mas, é bom lembrar: o fato da pessoa ter tatuagem não significa que ela não possa conseguir um emprego em outros segmentos.

 

Veja a entrevista completa com psicóloga Eryka Neres neste link.

 

 

Please reload

Redes sociais se tornam válvula de escape durante o isolamento social

10.07.2020

Aumento de ataques cibernéticos alertam para a necessidade de se ter cuidados com a proteção

24.06.2020

Atividades culturais na internet ajudam a enfrentar a quarentena

19.05.2020

1/3
Please reload

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
Revista online produzida pelos alunos do curso de Jornalismo
Siga a EntreVerbos
  • fb icon 2
  • yt icon 2
Revista digital produzida pelos alunos do curso de Jornalismo 
 

Centro Universitário Internacional| UNINTER |

Rua Saldanha Marinho, 131 – Centro | Curitiba-PR |

revistaentreverbos@gmail.com

Siga a Entreverbos

 Site projetado por Agência Experimental Grafita
Colaboração de layout por Guilherme Dias