Balé Guaíra: nome conquistou prestígio

Referência na dança, o principal teatro de Curitiba ainda enfrenta grandes desafios

 

“Estar num lugar onde você tem visibilidade dá acesso para que mais pessoas te vejam e te escutem”, diz Malki Pisang (Créditos: Arquivo pessoal)

 

Quando o assunto é balé clássico, é certo pensar em Teatro Guaíra. Com 47 anos de história e mais de 140 espetáculos no repertório, o balé Guaíra é uma referência nacional e internacional na dança clássica e contemporânea e uma forte referência na formação de bailarinos. Fundado em 1969, pela Secretária de Educação e Cultura inicialmente era chamado de Balé da Fundação Guaíra, após dez anos seu nome foi alterado para Ballet Teatro Guaíra.

 

Com uma enorme lista de renomados coreógrafos, como Tatiana Leskowa, Rodrigo Perdeneiras, Olga Roriz, entre outros, a qualidade da dança  permitiu que o balé Guaíra compartilhasse sua dança em diversos locais do Brasil. como Joinville, São Caetano do Sul, Caxias, Porto Alegre, Blumenau, Maringá e Cascavelara. Para este ano uma turnê para a Alemanha já está marcada.

 

O balé Guairá tem um forte nome no meio artístico e, para muitos bailarinos, fazer parte desse elenco de tanto talento é um sonho trazido desde a infância. É o que conta Malki Pinsag, bailarina do Guairá: “fazer parte do Balé Teatro Guaíra foi alcançar um objetivo de vida. Tive minha formação de dança na Escola do Guaíra e, desde bem pequena, meus pais me levavam para assistir o Balé. Era realmente um objetivo concreto de que algum dia eu poderia ser uma bailarina apta a dançar dentro de uma companhia do porte do BTG.”

 

Além disso, o balé do Teatro Guairá tem como diferencial a diversidade de estilos e metodologias, agregando conhecimento aos bailarinos como cita Cintia Napoli, diretora da Escola de Dança do Teatro Guaíra: “Estar no balé Guaíra significa, ter a experiência de trabalhar com muitos profissionais de alto gabarito.”

 

 

Decisão judicial afeta balé e orquestra do Teatro Guaíra

 

No dia 04 de julho de 2016 foi julgada e declarada inconstitucional a lei do cargo de comissão com natureza artística, criados no Governo Roberto Requião  em 2003. Cerca de 99% dos bailarinos, 40% da orquestra e ainda algumas funções técnicas, somam 81 cargos que seriam extintos. A Procuradoria Geral do Estado entrou com um pedido para adiar a extinção dos cargos, sendo o mesmo aceito pelo TJ-PR.

 

No dia 23 de fevereiro deste ano os bailarinos e integrantes da Orquestra Sinfônica do Paraná realizaram um ato em frente ao Teatro Guaíra como forma de protesto contra a exoneração dos cargos. Vestidos de preto os participantes classificaram o protesto como uma despedida.

 

Em resposta, o Governo do Paraná divulgou uma nota informando que está buscando novas formas de contratação dos profissionais. No dia 28 deste mês houve o anúncio de que o processo seletivo simplificado foi aberto e segue até dia 26 de junho. Porém, até que isso aconteça as atividades do balé e orquestras ficam suspensas.

 

 

Guaíra: uma referência cultural de Curitiba

 

Curitiba é conhecida como uma cidade de grandes referências culturais. É aqui que acontecem todos os anos o Festival de Teatro de Curitiba, da qual a companhia de teatro e a dança participam. Esse evento atrai pessoas de diferentes lugares do mundo, e durante o festival é possível ver diversas culturas se movimentando pela cidade.

 

Através desses festivais culturais podemos considerar que mesmo com as crises sociais do momento a arte em geral é um elemento cultural predominante em nosso meio. Cintia Napoli acredita que a arte é capaz de transformar uma sociedade. “Um país onde a sociedade aprecia e prática a arte, é uma sociedade mais feliz, mais inteligente, é uma sociedade melhor”.

 

 

Lendas por trás das cortinas

 

As histórias do Teatro Guaíra vão muito além das apresentadas no palco. Assim como outros grandes teatros, muitas histórias e lendas são contadas nos bastidores. A maioria delas era contada por Miguel Esposito, um dos técnicos mais antigos do teatro do qual fez parte por mais de 40 anos e faleceu no ano de 2016. Veja abaixo algumas das lendas mais conhecidas do Guaíra:

 

 Outras histórias curiosas e apavorantes foram protagonizadas no teatro, mas são apenas lendas e nenhum fato foi comprovado até o momento.

(Crédito/ Divulgação: Letícia Carstenzen.)

 

 

Please reload

Ser bilíngue significa expandir os horizontes

11.11.2019

Terror destaca cinema nacional

04.11.2019

Restaurante usa sobras de alimentos para gerar energia

21.10.2019

1/3
Please reload

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

Siga a Entreverbos

Revista online produzida pelos alunos do curso de Jornalismo

Centro Universitário Internacional| UNINTER |

Rua Saldanha Marinho, 131 – Centro | Curitiba-PR |

revistaentreverbos@gmail.com

 Site projetado por Agência Experimental Grafita
Colaboração de layout por Guilherme Dias
Siga a EntreVerbos
  • fb icon 2
  • yt icon 2
Revista digital produzida pelos alunos do curso de Jornalismo