• Nicole Rayana

Empreendedorismo na internet bate recorde de crescimento durante a pandemia

A internet tem se tornado o grande canal para o crescimento de novas empresas que buscam nas mídias sociais o espaço para encontrar seu público



Foto: Acervo pessoal de Maria Eduarda Simão.


107 mil novas lojas online foram criadas no Brasil, entre os dias 23 de março e 31 de maio de 2021. O que significa que em cerca de dois meses, mais de um novo e-commerce foi aberto por minuto. O período coincide com o início da pandemia da Covid-19. De acordo com dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), antes da pandemia, a média era de 10 mil comércios virtuais abertos por mês. A pesquisa mostra que os setores de moda, alimentos e serviços foram os que tiveram maiores crescimentos neste período.


Maria Eduarda Simão, 22 anos, decidiu investir no digital. A jovem que estuda medicina, apostou na moda para começar a própria empresa, e como diferencial, escolheu criar a própria marca, a "Viesi Store & Brand", que busca um conceito minimalista, prático e sustentável, segundo ela uma ‘produção consciente”. A jovem conta que foi justamente a pandemia que lhe deu o pontapé inicial para empreender. Ela que sempre teve um olhar para a moda, começou a colocar no papel seu gosto e estilo para desenvolver peças conceituais. “Neste momento atípico vi uma oportunidade de me reinventar e tirar o meu desejo do papel”, disse Maria.


Apesar de uma boa ideia, Maria Eduarda precisou lidar com as adversidades que acompanham uma pandemia, como a instabilidade do mercado. “O principal desafio, com certeza, é a falta de matéria-prima, e a instabilidade do mercado que encarece muito os produtos que uso na confecção própria”, afirmou. Com apenas dez meses de empresa, o Instagram da loja já acumula mais de seis mil seguidores. Ela define a criação e confecção das roupas como principal diferencial do e-commerce.


O crescimento da marca veio por meios orgânicos nas redes socais. A empreendedora explica que buscou os recursos já disponíveis, como Facebook e Instagram, usando as ferramentas que as mídias sociais oferecem. Uma das estratégias de crescimento que ela usa, é mostrar os bastidores da produção, desde o desenho das peças, até a escolha dos tecidos e confecção. Confira um dos vídeos de bastidores da Viesi Store & Brand:



O mundo cada vez mais conectado facilita o empreendedorismo digital


De acordo com a professora de Marketing Digital, Maria Carolina Alves, pensando que o mundo está online e as pessoas compram cada vez mais pela internet, “empreender no meio digital chega a ser uma questão de sobrevivência”. A pandemia trouxe a cultura de estímulo do consumo através dos meios online e as pessoas estão cada vez mais acostumadas com os produtos digitais, o que facilita na hora de alcançar seus potenciais clientes.


A primeira coisa para quem deseja abrir o próprio negócio virtual é escolher o seu público. “Pesquisar quais são as suas preferências, seus hábitos, se prefere um formato ou outro”, explicou. Ela aconselha aqueles que desejam investir em uma empresa virtual, para que estudem o mercado, avalie as plataformas digitais, observe a concorrência e o cenário que a empresa está inserida, “dentro da própria internet existem vários cursos gratuitos”.


Edição: Paulo Pessôa Neto