• André Ribeiro

Piscicultura regional produz seis mil toneladas por ano

Itambaracá é líder de produção no estado do Paraná


Tanques redes no rio Paranapanema, Itambaracá (PR). Créditos: Rosalina Somera.


Localizada na região norte do estado do Paraná, Itambaracá , no Paraná, é uma das beneficiadas com os tanques de peixe do rio Paranapanema. Previlegiada com menos burocracia, os pequenos produtores locais enxergaram um novo horizonte na piscicultura. Atualmente, o município conta com grandes investidores na área de forma direta e indireta, alavancando com sustentabilidade e contribuindo com os aumentos de produção constante em todo território brasileiro.


André Luciano Totes, é empreendedor rural, técnico agrícola e formado em administração com ênfase em Agronegócios e atual Secretário de Agricultura e Meio Ambiente do município de Itambaracá (PR). André Luciano afirma, “O presente conceito de tilapicultura é bastante ufanista, sobretudo quando abordado pela imprensa especializada. Alguns acadêmicos ao fazerem uma analogia entre a avicultura e a piscicultura, garantem que Tilápias torna-se a galinha poedeira com os ovos de ouro.” Na cidade os dois portais de entrada, recebem seus visitantes com o símbolo da riqueza dessa região, “os peixes”.


Ao longo de nossa história, o peixe é uma das importantes fontes de proteínas e nutrientes em toda parte do mundo, rico em ômega-3 e ácidos graxos essenciais para uma vida saudável. Várias espécies são consumidas diariamente como principal alimento, além do sabor diversificado em cada região, a piscicultura também é uma das principais fontes de renda e ajuda na economia brasileira.


A criação de peixe impacta também outros mercados, sendo uma atividade que permite as pessoas empreender (emprega no Brasil direta e indiretamente, cerca de 1 milhão de pessoas). Segundo dados da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR), o Brasil é o quarto maior produtor mundial de tilápias, representando 60% da produção em nosso país, chegou a produzir 802.930 toneladas só em 2020.


Do cultivo ao nosso cardápio, há todo um processo que exige cuidados diários e alimentação adequada. No inverno, quedas bruscas de temperatura pode influenciar negativamente a produtividade e saúde dos peixes.


“A criação de Tilápias, não ameaça outras espécies nativas contribuindo de maneira sustentável em todos os aspectos.”

Colaboradores na piscicultura, fazenda de criação de André Luciano Tostes. Créditos: André Luciano.


A produção na cidade de Itambaracá, considerando o setor de engorda entre condomínios Angola, Almeida, Canoas, Pescadores, Piscicultura Galego, Piscicultura Munhoz, Piscicultura Nilo, Piscicultura Jacaré, atualmente é de aproximadamente em torno de 6 mil toneladas anuais, com expectativa e projetos de ajustes técnicos para fechar no ano de 2022 próximos as 10 mil toneladas.


Essa produtividade, coloca alimento ao prato de muitos paranaenses, que trabalham e contribuem nesses resultados, tornando a piscicultura em nosso estado uma das mais avaliadas no país.


Porções de Sashimi de Tilapias. Créditos: André Luciano.