• Antonio Carlos Ferreira

Tecnologia foi a solução da educação diante do problema chamado Covid-19

Ensino cada vez mais interconectado com a tecnologia foi a saída para enfrentar o problema de distanciamento da pandemia. Na prática, as aulas não pararam.


Aulas remotas aconteceram e foram essenciais para a continuidade do ano letivo. Imagem: Pixabay.


A tecnologia está cada vez mais frequente em nossas vidas. Durante a pandemia da covid-19, a partir de março de 2020, o uso de tecnologia na educação se tornou essencial devido ao distanciamento social exigidos pelos órgãos de saúde e governo federal.


Diante disso, as escolas tiveram que reinventar a maneira do ensino tradicional e adotaram práticas que possibilitaram o ensino remoto e o ensino híbrido, novas modalidades que jamais foram vistas antes na educação. Os recursos chegaram para ficar, o ensino básico, médio e universitário nunca mais serão os mesmos.


64% dos alunos acessam o conteúdo da escola, online através do celular.


A tecnologia foi essencial na continuidade do ano letivo em conjunto com a facilidade de acesso à internet, já que de acordo com dados de pesquisa do Instituto DataSenado, 4% dos alunos da rede privada e 26% de alunos da rede pública não possuem acesso a rede. Além disso, o estudo citado acima nos mostra que 64% dos alunos acessam o conteúdo da escola, online através do celular. É um dado significativo que possibilita traçar novas estratégias e planos de ensino com o uso da tecnologia na educação.


Ponto positivo da pandemia: O legado do uso da tecnologia na Educação.


Professores se reinventaram. Imagem: Pixabay.


Sob uma visão de uma nova metodologia de ensino, a partir de agora, os docentes possuem mais recursos e ferramentas em mãos para auxiliar, facilitar e organizar mentalmente diversos conteúdos tradicionais. O que antes era considerado um conteúdo maçante, agora pode ser considerado extremamente divertido de se aprender para o aluno. A tecnologia que possibilita isso teve entrada através dessa nova prática implementada durante a pandemia. Por exemplo, uma aula de geografia se torna muito mais clara e interessante quando o professor encaminha diversos mapas e imagens para os alunos através de um ambiente online de estudos que além do conteúdo enviado pelo professor, ele pode agregar informação através de hyperlinks que irão abranger ainda mais o ensino. Esse legado deixado pela pandemia pode ser levado para dentro da sala de aula.


Outro ponto a se destacar é que essa transformação da educação de maneira geral impulsionou os professores a aprenderem mais sobre tecnologia. Antes eram vistos dentro de sala de aula poucos recursos tecnológicos como por exemplo um projetor. Pós-pandemia as ferramentas se tornaram essenciais, todas as escolas estaduais da rede pública do município de Palmital-PR, por exemplo, possuem sistema de wi-fi, tablets para os alunos e laboratório de informática a disposição. Essa cidade é citada pois a mesma foi contemplada pelo governo estadual com os Kits de Robótica, um novo programa de ensino que utiliza alta tecnologia, O conteúdo do programa engloba programação de robótica básica, automação, conceitos de IoT (internet das coisas) e domótica – área relativa à integração de mecanismos tecnológicos em uma residência.


Confira abaixo nessa entrevista o que dizem na prática, os professores desde o momento em que chegou a pandemia:


Eva Aparecida de Souza – Secretária Municipal de Educação do Município de Palmital – Paraná.


Portanto, diante de todas as dificuldades apresentadas pela pandemia, todo o corpo docente se reinventou e enfrentou os problemas com o uso da tecnologia, muitos tiveram que aprender coisas novas ou se atualizar, mas no final, de maneira geral, os números mostram que a situação foi vencida e o ano letivo não foi perdido. Além disso outros ambientes escolares também estão sendo revolucionados pela tecnologia, confira esse artigo do nosso blog e saiba mais.